fbpx

Dança Charme ganha documentário

Dança Charme ganha documentário

Única companhia de Dança Charme tradicional do Brasil e que se propõe a manter ativa o gênero consagrado nos bailes das décadas de 1980 e 1990, os Originais do Charme completam dez anos em grande estilo e com muitas novidades! Para começar, a trajetória do grupo, formado por artistas entre 45 e 60 anos, os “Cascudos” – como são chamados os dançarinos de Charme mais veteranos – será contada no documentário “Originais do Charme – Na Área” (nome também do seu primeiro espetáculo). O lançamento será no dia 22 de abril e ficará disponível no Youtube e no Instagram.

Nos palcos, retoma o consagrado show, que fará um tour comemorativo por dez teatros da rede Sesc Rio, no projeto “O Corpo Negro”, de 26 de abril a 24 de maio. Na ordem, serão contempladas as unidades de Rosinha de Valença, Ramos, Niterói, São Gonçalo, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Barra Mansa, Centro Cultural Sesc Quitandinha, Nova Friburgo e Teresópolis. Além disso, já se prepara para um novo projeto no teatro, que será lançado no segundo semestre: “Flashblack”, que fará um passeio por grandes clássicos da primeira geração dos bailes, nas décadas de 1980 e 1990.

– Frequentamos bailes, temos muitos alunos em turmas de Dança Charme, e percebemos ser clara essa necessidade de um projeto de dança que representasse os “cascudos”, os dançarinos da geração pioneira do Charme. Eles foram responsáveis pela popularização do gênero. Buscamos agora nos fortalecer como grupo num esforço genuíno para a sua profissionalização. Por isso, queremos resgatar esse período como forma de registro cultural/artístico. Não existe hoje ninguém no Rio de Janeiro que se proponha a fazer algo do tipo em versão de espetáculo. O Charme Carioca difundido pelos corpos periféricos, elegantes e dançantes de seus próprios personagens originários – exalta Marcus Azevedo, coreógrafo, pesquisador, diretor geral da companhia e uma das maiores referências em Dança e Cultura Charme no Brasil.

Oportunidade

O projeto foi muito além dos palcos. Ao longo do tempo, tornou-se um gerador de oportunidades para os seus integrantes, que se profissionalizaram e hoje muitos atuam como instrutores de Dança Charme.

– A companhia hoje é muito mais do que somente se apresentar em espetáculos ou estar presente juntos curtindo um baile de Charme. Eles pensaram para além disso e fizeram esse benefício que a dança e a cultura trouxeram para eles se multiplicar, levando isso para mais pessoas e trabalhar os lugares onde a Dança Charme faz muito bem: a autoestima, a saúde, o combate à depressão. É uma dança leve, então muitas pessoas optam pela Dança Charme para fazer conexão com novas amizades, perder peso, movimentar o corpo. E esse “corpo charmeiro” é muito mais gostoso de dançar – reforça Marcus.

Raiz de um estilo sempre atual

Os Originais do Charme é uma companhia de dança composta por dançarinos charmeiros entre 45 e 60 anos, sob a direção e coreografia de Marcus Azevedo e Eduardo Gonçalves, que vai apresentar seu primeiro espetáculo de Dança Charme. As coreografias são clássicas – raras nos bailes de hoje, que recebem interferências de vários estilos mais urbanos e cruzados com outras referências -, resultado de ampla pesquisa sobre os passos, os trajes e o repertório dos primeiros bailes.

– Pensamos em tudo com muito respeito à Cultura Charme e a esses dançarinos e dançarinas, que iniciam um novo momento, uma nova forma de apresentar o seu legado, o que ajudaram a construir e mostrar que a idade não é uma barreira. Essa construção segue em curso, se renovando com toda força. E só eles podem contar essa história e são pioneiros mais uma vez – destaca Marcus.

A iniciativa surgiu pela necessidade de preservação dessa memória, mas conectada também a outras matrizes culturais, como o samba e as danças latinas, e tem ganhado projeção nacional, sendo destaque, inclusive, na Rede Globo.

– Falar dos Originais do Charme é falar sobre o iniciar da Dança Charme, pois a companhia faz esse resgate de um lugar onde tudo começou e a preservação de toda a sua cultura. E completar 10 anos representa um marco disso tudo – conta Eduardo Gonçalves.

Agenda de apresentações na rede Sesc:
26/04, às 20h – Valença – Teatro Sesc Rosinha de Valença
02/05, às 19h – Ramos – Espaço Multiuso
03/05, às 19h – Niterói – Teatro
04/05, às 17h – São Gonçalo – Teatro
10/05, às 19h – São João de Meriti – Teatro
11/05, às 19h – Nova Iguaçu – Teatro
16/05, às 19h – Barra Mansa – Teatro
17/05, às 19h30 – Petrópolis – Centro Cultural Sesc Quitandinha – Café Concerto
23/05, às 19h – Nova Friburgo – Teatro
24/05, às 19h30 – Teresópolis – Teatro

Ficha técnica:
Direção Geral: Marcus Azevedo
Direção Artística e Coreografia: Marcus Azevedo e Eduardo Gonçalves
Produção Executiva: Himiny
Elenco: Aline Vasconcelos, Déia Cris, Andrea Gomes, Eduardo Costa, Claudia Perelli, Cristiano Guedes, Deise Cris, João Pedro da Albino, Jucilene Silva, Lucia Virgílio, Lula Santos, Marcelo Sales, Roberto Junior Baia e William Ribeiro.
Figurinista: Angélica Grativol
Técnico de Luz: Bru trindade
Técnico de Som: Eduardo Gonçalves
Assessoria de imprensa: Carlos Pinho
Duração: 50 minutos
Gênero: dança
Classificação etária: Livre

Mais informações:
Instagram – https://www.instagram.com/originaisdoc/
Youtube – https://www.youtube.com/@marcusazevedo75

Confira também:

Fique por dentro das novidades com a #TrendsCHK.
Siga a gente nas redes sociais @trendschk.

NEWSLETTER

Receba as novidades no seu e-mail

Written by: Lucas Nóbrega

Deixe um comentário