fbpx

Conheça cinco dicas de como manter a autoestima durante a menopausa

Especialistas da área de nutrição, psicologia e dermatologia explicam como melhorar a qualidade de vida na menopausa

Com a chegada da menopausa, que é caracterizada pelo fim do ciclo menstrual, as mulheres sofrem uma série de mudanças fisiológicas e emocionais. Segundo dados da Plenapausa, primeira femtech que oferece informação, solução e acolhimento para as mulheres durante a menopausa, que avaliou cerca de 2.900mulheres até o final de maio deste ano, 89% delas se sentem mais cansadas ou com pouca energia e 82% se sentem deprimidas e/ou ansiosas.

Além de ser um período de transição, a menopausa e tudo que engloba o envelhecimento da mulher ainda é um tabu, por isso, algumas mulheres perdem a autoestima nesta fase. Segundo a psicanalista e fundadora da Plenapausa, Márcia Cunha, pelo fato de não serem mais reprodutivas, muitas mulheres se sentem menos úteis e amadas. “Para fundar a Plenapausa, conversamos com centenas de mulheres, e foi até um choque ouvir alguns sentimentos, foram frases muito marcantes, como: “Me sinto jogada na vala”, “Meu marido vai me trocar”, conta.

Para enfrentar este período de uma maneira mais leve e confiante, conversamos com especialistas da área de nutrição, psicologia e dermatologia que selecionaram dicas de como manter a autoestima durante a menopausa:

Ter autoconhecimento: O autoconhecimento é o primeiro passo para o amor próprio. Entender o momento da vida em que está enfrentando, quais são as mudanças que estão acontecendo no seu corpo, é essencial. “Não tem como buscar uma solução, sem ter a informação primeiro. Por isso, é necessário se conhecer, entender quais são as mudanças que o seu corpo e mente estão sofrendo, para se cuidar da melhor maneira, por dentro e por fora”, afirma a psicanalista.

Praticar exercícios físicos: Segundo dados da Plenapausa, cerca de 30% das mulheres que estão na menopausa, não praticam nenhum tipo de atividade física. De acordo com a ginecologista Dra. Natacha Machado, devido a série de mudanças ocasionadas pela menopausa e, em função do desequilíbrio na produção hormonal, o funcionamento do organismo fica mais lento, inclusive do metabolismo. Por isso, a partir do climatério, a queima de calorias é reduzida e há um aumento de peso e ganho de gordura, principalmente abdominal. “Além dos riscos à saúde cardiovascular, a autoestima das mulheres fica comprometida nessa fase. Para combater tudo isso, é importante adotar uma rotina diária de atividades físicas, incluindo exercícios de força. A musculação, por exemplo, passa a ser um “remédio” para quem está na menopausa porque, além de favorecer a queima de calorias e a manutenção do peso, também garante o tônus muscular e o fortalecimento ósseo, essenciais para a autonomia e a qualidade de vida,” conta.

Melhorar a alimentação: Ter uma alimentação saudável pode auxiliar em diversos aspectos da vida e, nesta fase, não é diferente. Além dos já conhecidos benefícios de manter uma alimentação equilibrada, segundo as avaliações da Plenapausa, 79% das mulheres avaliadas sofrem com a perda da libido. De acordo com o Dr. Pedro Andrade, um dos pioneiros da medicina de precisão no Brasil e entusiasta da medicina funcional, existem alguns alimentos que podem auxiliar neste cenário de uma maneira mais natural “Uma dica importantíssima é aumentar o consumo de gorduras boas como abacate, amêndoas, castanhas e todas as oleaginosas, e de minerais, como zinco, que estão diretamente ligadas a síntese de hormônios como a testosterona”, pontua.

Cuidar da pele: Uma boa opção para se reencontrar e promover o bem-estar, se manter saudável, e consequentemente elevar a autoestima são os cuidados com a pele. “O skincare é um momento para se conectar consigo mesma em um nível mais profundo. Nesta fase da menopausa, em que a mulher passa por diversas mudanças, físicas e psicológicas, é importante para ela se olhar, se reconhecer nesta nova fase e admirar as mudanças que a maturidade traz, além de promover um envelhecimento de forma saudável e com uma pele bonita”, explica a especialista na área de dermatologia e medicina estética, Mariana Veloso.

Ter uma rede de apoio: Segundo a psicanalista Márcia Cunha, um dos problemas mais relatados pelas mulheres durante a menopausa, é a solidão. “Por ser um tabu, as mulheres não falam sobre o tema em casa e, muitas vezes, nem com as amigas. Isso gera uma sensação de solidão, como se só ela estivesse passando por aquele momento.” Para a especialista, falar sobre o assunto com pessoas que estejam atravessando a mesma jornada, pode ajudar a se sentir melhor. “Quando a mulher entende que não está sozinha e que, a menopausa é uma fase natural da vida, ela se sente mais acolhida e confiante, isso se reflete diretamente em sua autoestima”, finaliza.

Confira também:

Fique por dentro das novidades com a #TrendsCHK.
Siga a gente nas redes sociais @trendschk.

NEWSLETTER

Receba as novidades no seu e-mail

Written by: Eduarda Costa

Deixe um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com