fbpx

Como foco no público feminino, empresa brasileira oferece rede de apoio para autonomia e emancipação financeira

Como foco no público feminino, empresa brasileira oferece rede de apoio para autonomia e emancipação financeira

De acordo com o IBGE, as mulheres dedicam cerca de 21,3 horas semanais nas tarefas domésticas e de cuidado, enquanto os homens gastam 11,7 horas. Com menos tempo para planejar, se organizar financeiramente e liderar uma empresa, elas acabam encontrando dificuldade para empreender, assumir um negócio ou atuar no mercado de trabalho.

 Dados da Global Entrepreneurship Monitor também apontam que mulheres têm mais dificuldade em conseguir empréstimos e financiamentos. A partir desta realidade, a empreendedora de impacto social e consultora de negócios Selene Almeida passou a desenvolver um trabalho especializado e direcionado ao público feminino, oferecendo soluções de crédito especiais para empreendedoras.

Com uma célula exclusiva de atendimento, ambiente amigável e rede de apoio com encontros e profissionais capacitados para trazer educação financeira para as empreendedoras, a especialista orienta sobre como investir na autonomia e na emancipação financeira.

“Realizamos o mapeamento do negócio para compreender as necessidades de cada empreendedora e apresentar as melhores e mais adequadas opções de créditos do mercado, auxiliando mulheres a desenvolverem seus empreendimentos, tirarem ideias do papel ou adquirirem os recursos necessários para dar um impulso a projetos já estabelecidos”, explica Selene Almeida.

O atendimento exclusivo pautado pela realidade e perfil das empreendedoras brasileiras é um dos grandes diferenciais da WS2.Credit, empresa de Selene Almeida, que entende cada negócio de forma individual para que o crédito seja realmente uma ferramenta de crescimento.

“Em um contexto em que mulheres ganham 19,1% a menos do que os homens, compreender como aplicar de forma inteligente seus investimentos e ganhos é uma ferramenta poderosa para mudar esse cenário e alavancar a participação igualitária das mulheres no mercado de trabalho como donas de empresas e capacitadas para empreenderem de maneira saudável e próspera”, finaliza a empresária.

 

Confira também:

Fique por dentro das novidades com a #TrendsCHK.
Siga a gente nas redes sociais @trendschk.

NEWSLETTER

Receba as novidades no seu e-mail

Written by: Lucas Nóbrega

Deixe um comentário