fbpx

Dicas para escolher vasos e cachepots e acertar no plantio das espécies

Vasos e cachepots: dicas para acertar no plantio e cuidado com as espécies

A Vasart, em parceria com a Folha Paisagismo, traz orientações para manter as plantas sempre saudáveis e bonitas, combinadas com o décor

Resultado de uma parceria entre a Vasart e a Folha Paisagismo, os vasos da coleção Deco possuem as bocas mais largas, fato que contribui com o melhor desenvolvimento das plantas | Foto: Luis Gomes

Pela primeira vez, muita gente está se aventurando na área de jardinagem. Mesmo para quem não mora em imóveis tão grandes é possível transformar um cantinho do apartamento em um refúgio verde para plantas, flores e até mesmo uma hortinha caseira. No entanto, é essencial escolher um vaso adequado, de acordo com o tipo de planta, seu tamanho e necessidades específicas.

Por isso, a Vasart, empresa fabricante de vasos contemporâneos, com 18 anos de história, em conjunto com os paisagistas Luiz Felipe e Luiz Gustavo, da Folha Paisagismo, apresenta dicas importantes para quem está cuidando de plantas pela primeira vez ou mesmo para quem já está acostumado, mas adora ler sobre o assunto.

Tamanho do Vaso

Para que o desenvolvimento da planta não seja afetado, convém escolher um vaso que tenha um tamanho proporcional à espécie eleita (já na forma adulta). O recomendado é que a peça tenha mais ou menos a dimensão do tamanho da copa da planta (sua parte superior), afinal a raiz se desenvolve, aproximadamente, do tamanho de sua copa. “Seguindo essa proporção, é muito provável que ela cresça de forma plena”, conta Luiz Felipe.

Em busca do vaso ideal: no processo de criação dos vasos da coleção Deco, os paisagistas Luiz Felipe e Luiz Gustavo realizaram uma imersão em pesquisas e conversas com colegas o segmento, que compartilharam os atributos que buscam em uma peça para o paisagismo | Foto: Luis Gomes

Rega

Muitas pessoas têm dúvidas se o tipo de vaso pode ter impactos na rega, por isso, Luiz Gustavo esclarece: “Na verdade, isso tem mais a ver com a espécie e o ambiente onde a planta está inserida, do que com o vaso propriamente dito. Entretanto, o material do vaso pode ter interferência na rega sim. Por exemplo, um material muito poroso como a cerâmica costuma contribuir com uma maior perda de água, do que um vaso de plástico ou vitrificado”, avalia o paisagista.

Cachepot

Para quem não sabe a diferença, o cachepot possui uma proposta mais decorativa, portanto não costuma ser o vaso ideal para o plantio. Como possui uma estética mais trabalhada, geralmente fica à mostra, enquanto um vasinho mais simples (e com furos) fica escondido para abrigar a planta. Entre os exemplos de cachepots estão as cestarias, os vasos de madeira, os modelos esculturais ou alguma peça que não tenha furo na parte inferior.

Vasos na cor cimento, que combinam perfeitamente com o estilo industrial | Foto: Divulgação Vasart

Montagem

Os paisagistas sugerem que o cachepot seja montado com uma camada de argila expandida embaixo, impedindo que o vaso da planta encoste no fundo. Portanto, no caso de acumular água, garante que a planta não seja molhada em excesso. “Isso gera mais segurança por conta dessa camada drenante”, orienta a dupla.

Decoração 

Hoje em dia, os apaixonados por plantas têm uma gama enorme de vasos e cachepots à disposição no mercado, que podem atender a todos os gostos e bolsos. “Existe uma variedade de materiais e acabamentos, desde os mais rústicos até os mais sofisticados, peças com brilho, esmaltadas, entre muitos outros acabamentos. Sendo assim, a escolha vai depender muito do gosto de cada um e de onde esses vasos serão colocados, como uma casa de praia, campo ou cidade”, conta Luiz Felipe.

Vasos da coleção Deco, da Vasart, em cores quentes e frias | Fotos: Luis Gomes

Combinações

Na hora de combinar os vasos com a decoração, a Vasart indica algumas características para fazer bonito, como optar por vasos que sigam o mesmo estilo do ambiente, como clássico, moderno, contemporâneo ou industrial. Assim como fazer o mesmo com as alternativas de cores, ou seja, incluir paletas frias ou quentes de acordo com os demais elementos da casa.

Já para quem visa causar um contraste interessante, vale apostar em exatamente o contrário: “Se eu tenho um ambiente de cores frias, posso dar um UP e eleger vasos com cores mais quentes. Tudo vai depender da preferência do morador”, conta Silvana Novaes, diretora da Vasart.

Além disso, é importante procurar por vasos que contribuam no dia a dia dos moradores. “Ao desenvolver as nossas coleções, nós pensamos em apresentar peças versáteis, com um design leve e bem-vindas em qualquer tipo de decoração, desde as clássicas até as mais contemporâneas, tanto em áreas internas como externas, em apartamentos ou casas”, afirma Silvana.

Funcionalidades

Também segundo a profissional, o ideal é buscar vasos mais leves, principalmente para decorar varandas, pois são espaços quem possuem um limite padrão de peso. Nesse aspecto, os vasos de polietileno da Vasart atendem totalmente essa necessidade – são práticos, leves, fáceis de limpar, duráveis e sustentáveis (100% recicláveis e 50% reciclados). Já em casos dos vasos de cerâmica ou barro, geralmente mais pesados, fica mais difícil decorar as varandas com uma maior quantidade, por exemplo.

Outra funcionalidade é o sistema de autoirrigação, que pode ser muito útil na correria diária, além de garantir a saúde da planta. Por isso, vale a pena investir nesse recurso. “Na Vasart, por exemplo, há o vaso autoirrigável Maré, e a horta autoirrigável 365, para quem quiser cultivar temperos em casa”, conta Silvana.

Autoirrigáveis da Vasart: Na primeira imagem, a Horta 365, que possui reservatório de água com capacidade para até 5L e medidas (L x A: 39 cm x 64cm com a base). Na segunda foto, o Vaso Maré, também com reservatório de água, com capacidade para até 3 litros e medidas 30 cm x 40 cm | Fotos: Divulgação Vasart

Coleção Deco

Falando em praticidade, a Vasart em parceria com a Folha Paisagismo lançou a coleção Deco, que é composta por quatro vasos de tamanhos diferentes em seis cores, totalizando 24 combinações, que levam o design, a criatividade e a assinatura dos paisagistas Luiz Gustavo e Luiz Felipe, além de inspiração no movimento Art Déco.

Pensada nas demandas, tanto de profissionais de arquitetura e paisagismo como de clientes finais, que retratam seu amor ao natural como mães e pais de plantas, a coleção apresenta um coletor de água embutido, solução prática desenvolvida pela Vasart, que dispensa o uso dos pratos e torna o visual muito mais limpo. Outra preocupação está relacionada à boca do vaso, que é mais larga, com praticamente o mesmo diâmetro da peça. “Esse cuidado é primordial para o desenvolvimento da espécie em sua plenitude”, conclui Luiz Gustavo.

 

Os vasos da Coleção Deco apresentam coletor de água embutido, solução prática que dispensa o uso dos pratos e torna o visual muito mais limpo | Foto: Luis Gomes

Confira também:

Fique por dentro das novidades com a #TrendsCHK.
Siga a gente nas redes sociais @trendschk.

 

NEWSLETTER

Receba as novidades no seu e-mail

Written by: Lucas Nóbrega

Deixe um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com